notícia

Valor profissional

Entre chegadas e promoções, base alvinegra qualifica e valoriza o trabalho de profissionais do clube
Atualizado em 28-01-2017, 23:00

Não é mais surpresa para ninguém! O trabalho de base feito hoje no Botafogo já torna o Alvinegro uma potência a nível nacional. Títulos, promoções de atletas e o reconhecimento conquistado no país, são os reflexos da metodologia aplicada em todas as áreas da base do clube, que visa sempre valorizar a formação do ser humano que entra em campo.

Porém, para se obter um trabalho qualificado, se torna necessário ter profissionais capacitados para aplicá-lo e isso, a categoria de base do Glorioso possui de sobra. Pensando no projeto como um todo, o clube busca no mercado profissionais que tenham um perfil compatível com o da instituição. Alinhando a isso, o Alvinegro também possui uma política de investir e valorizar os profissionais formados e identificados com o clube, facilitando assim todo o processo que vai desde as categorias menores da base até o futebol profissional.

Atualmente, o Botafogo possui cerca de 20 profissionais no departamento de futebol que se formaram ou passaram pelas categorias de base. Um exemplo disso é o treinador Jair Ventura. O último promovido foi Rodrigo Mira, que a partir desta semana, passará a integrar a equipe de análise de desempenho alvinegro.

Com a subida de Mira, que comandava a análise de desempenho da base, Victor Hugo Germano, que foi campeão brasileiro Sub-20 como preparador físico, assumiu o cargo de Coordenador de Análise de Desempenho. Enquanto isso, Diogo Linhares foi contratado para ser o novo preparador da equipe Sub-20. A seguir vamos explorar e detalhar essa nova configuração:

Com vasta experiência no futebol profissional, Diogo Linhares assume a preparação do Sub-20

Desafiado a comandar a preparação física do atual campeão brasileiro Sub-20 e a dar continuidade ao grande trabalho feito por Victor Hugo Germano em 2016, Diogo Linhares chega ao clube para a agregar valor, no que diz respeito a experiências internacionais.

Com passagens pelo futebol profissional do Flamengo, Al-Shabaab (EAU), Seleção da Arábia Saudita e Seleção Brasileira Sub-20, Diogo, que estava no Tiajin Quanjian F.C da China, se mostrou feliz de estar no Botafogo e espera usar suas vivências para aproximar ainda mais o Sub-20 alvinegro a realidade do futebol profissional.

- Estou muito feliz e honrado de estar trabalhando em um clube grande como o Botafogo. Fui muito bem recebido por todos. Já havia trabalhado aqui no meu inicio de carreira no futsal e agora estou podendo retornar. A realidade do Sub-20 hoje é muito boa, pois existem muitas competições fortes durante o ano, como o Brasileiro, que o Botafogo é o atual campeão, a Copa do Brasil, a Copa São Paulo e o Estadual. Então, nós sempre tentamos buscar a alta performance. Eu chego para dar continuidade ao excelente trabalho feito pelo Victor e por toda comissão. Meu intuito é dar sequência e somar com minha experiência obtida no futebol profissional. - declarou Diogo.

Sem título
Diogo Linhares comanda a preparação física da equipe Sub-20 alvinegra.

Estudioso do futebol, Victor Hugo tem grandes planos para o setor de análise de desempenho

Todos sabemos que o futebol hoje não é apenas jogado dentro de campo. Táticas, estatísticas, números e tudo mais que envolva o esporte, é estudado e analisado por profissionais especializados. Atenta a essa evolução, a base do Botafogo designou a Victor Hugo Germano a coordenação do departamento de análise de desempenho da base.

Apesar do grande trabalho feito na preparação física do time campeão brasileiro Sub-20 em 2016, Victor não esconde a sua paixão pela análise de jogo. Com experiências na área de forma prática, pelo Flamengo e pelo Comitê Olímpico Brasileiro e também de forma teórica, ao cursar um mestrado referente a área na Universidade do Porto, em Portugal.

- Meu trabalho de mestrado é em cima da análise de jogo. Então, é uma área que eu gosto muito. Ainda acho que ela  é muito mal utilizada no Brasil, mas a incitação no Botafogo de montar um departamento é interessante, pois o clube tem valorizado bastante o setor. O desafio é montar um centro onde se estude futebol. Vamos discutir futebol, discutir formação de jogador, vamos ter acompanhamento dos jogos de todas as categorias, evolução do nosso jogo durante o ano e durante as mudanças de categoria. Além de criar um banco de dados de jogadores nossos e possíveis futuros jogadores, observando novos garotos junto com departamento de captação do Victor Aurélio. - explicou Victor Hugo.

- . Acho que para ser um analista tem que ter um olhar crítico e saber sugerir treinos e estratégias. Esse conhecimento da prática, no campo, que a preparação física me deu, vale muito e só engrandeceu. - completou.

14333103_1170210143039145_212522173689380409_n
Campeão brasileiro, Victor Hugo Germano assume o departamento de análise de desempenho da base

Formado no clube, Rodrigo Mira se junta ao departamento de análise do futebol profissional

Reafirmando a política de valorização de profissionais feita pelo Botafogo, Rodrigo Mira é mais um que chega ao futebol profissional totalmente identificado com o clube. Ele se junta a Alfie Assis, Antônio Fernandes e a Vinícius Bispo no setor de análise, todos oriundos da base alvinegra.

Formado nos cursos da CBF de Análise de desempenho, Identificação e desenvolvimento de talento nas categorias de base e de Análise de desempenho no futebol profissional, Mira cumpriu todas as etapas no Alvinegro e hoje celebra a oportunidade recebida em um momento tão importante do Glorioso.

- Estou feliz com a oportunidade. Minha formação profissional foi toda no clube, cheguei em 2014 como estagiário e agora estou sendo aproveitado no profissional. Carrego a responsabilidade de fazer um excelente trabalho, para que essa política seja mantida e outros possam fazer o mesmo caminho. O clube passa por um momento importante, disputa competições importantes do calendário nacional e sul americano. Então, espero poder dar continuidade e ajudar ainda mais o setor de inteligência do clube, que já faz um importante e qualificado trabalho. - comentou Mira.

Sem título
Rodrigo Mira (direita) é o novo analista de desempenho na equipe profissional.

Fabio de Paula