notícia

Para honrar o Botafogo

Victor Luis ressalta o apoio dos verdadeiros botafoguenses e só pensa na Libertadores
Atualizado em 28-11-2016, 18:05

O Botafogo chegou até o fim do Campeonato Brasileiro brigando pela vaga na Copa Libertadores. Um time desacreditado por muitos, mas que sempre teve o apoio dos verdadeiros botafoguenses - mesmo nos momentos ruins - e que terá sua última peleja no domingo, contra o Grêmio, no Sul. Em entrevista coletiva, Victor Luis atendeu à imprensa e esclareceu o ocorrido após a partida contra a Ponte Preta.

- Fiquei mesmo com a vontade de vir falar para esclarecer o que aconteceu. Quem vê de fora acha que foi uma coisa extraordinária, soa negativamente, mas não foi o que aconteceu. Nunca tive problema com torcida, sempre respeitei. Meu maior modo de respeitar a torcida é dentro de campo. Tenho me dedicado nas partidas, não importa se estou machucado ou nao e a partir do momento que as críticas chegam, entendo de maneira positiva. Assim procuro melhorar. Mas recebi insultos pessoais e não de um torcedor do Botafogo. Já tinha deixado o campo de cabeça quente, não era o melhor resultado, e fui insultado assim como minha família. Li em matérias que eu subi na arquibancada para pegar o torcedor. Mas não é assim. Temos que passar por lá para pegar os nossos carros. O problema não foi com um torcedor do Botafogo, mas com uma pessoa que foi me insultar. Sou um cara calmo, brincalhão e fiquei muito chateado com o que aconteceu. Pra dormir foi difícil. Gosto de estar no Botafogo, sempre me apoiaram e brigamos por coisas aqui. Não será por conta de duas pessoas que será apagado tudo que construí no Botafogo. Essa pessoa certamente não representa a grande torcida do clube - explicou Victor Luis.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva do lateral-esquerdo:

PODE COBRAR

- Críticas sempre vão existir e até agradeço para que não fiquemos acomodados. Cresço com elas. Nunca verão um Victor Luis que deixou de correr em campo. Sou totalmente de entrega e tenho o maior respeito por essa camisa que eu visto e o peso que ela tem.

ENTREGA NÃO FALTA

- Não sei se está faltando, sabe... Trabalhamos muito no dia a dia da mesma maneira de quando demos a arrancada. É o jogo mesmo, futebol é assim e não teremos só vitórias. Podemos prometer que teremos muita entrega e luta. É nos treinamentos que vamos melhorar e estamos procurando fazer isso. Muita entrega, disposição e a vontade de vencer o jogo.

IMPROVISADO NA LATERAL-DIREITA

- Me coloco à disposição para colocar o Botafogo nessa vaga. Não importa em qual posição, meu intuito é ajudar, é o que gosto de fazer. É nos momentos difíceis que aparecem os grandes homens. Independentemente de jogar na minha posição ou não, darei meu máximo. Pode não ser o melhor para o torcedor que está de fora, mas vou dar o meu melhor. Quem já jogou um pouco de futebol sabe o quanto é difícil para um canhoto inverter de posição. Já tinha feito isso antes. Fui eficiente na marcação e claro, lá na frente, pode ter faltado um pouco por conta da perna trocada.

GRATO AO BOTAFOGO

- Não sei se é uma despedida. Muita coisa ainda pode acontecer. Mas só tenho a agradecer todos que me abraçaram aqui dentro. Fui abraçado do staff até a diretoria. Fico muito feliz. Pela torcida também, que me apoiou muito desde quando estávamos na zona de rebaixamento. Agradeço a eles, os verdadeiros que estiveram ao nosso lado.

TORCIDA PELO GALO NA COPA DO BRASIL?

- Torcer eu não diria muito, mas sabemos dessa situação que pode acontecer. Estamos interessados no que podemos fazer e estamos concentrados nessa nossa última partida, era tudo que queríamos. Sabemos o que temos que fazer, dependemos de uma vitória e vamos buscar isso para levar o Botafogo à Libertadores.

PELO DESFECHO POSITIVO

- É difícil falar de si. Já falei várias vezes que nunca farei corpo mole e que nunca estarei envolvido em polêmicas. Se for para seguir no Botafogo ficarei muito feliz. É um lugar que me sinto bem e em casa. Nos próximos dias teremos uma resposta. O que for melhor para Palmeiras e Botafogo vai acontecer.

Marcos Silva