notícia

Nota Oficial

Em ofício à CBF, Clube manifesta seu descontentamento com arbitragem em Botafogo x Coritiba
Atualizado em 04-11-2016, 16h20

O Botafogo de Futebol e Regatas torna público o ofício endereçado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), aos cuidados do Presidente da Comissão de Arbitragem, Marcos Cabral Marinho de Moura, e com cópia ao Diretor de Competições, Manoel Flores. No documento em questão, o Clube manifesta o seu descontentamento com a arbitragem da partida contra o Coritiba, na Arena Botafogo, válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira abaixo ofício:

"Prezados,

O BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS (“BOTAFOGO” ou “Clube”) vem por meio desta manifestar seu descontentamento com a arbitragem de sua última partida pelo Campeonato Brasileiro, contra o Coritiba F.C. (CORITIBA), realizada na Arena Botafogo (Estádio luso-brasileiro).

Com efeito, naquela partida, notadamente aos 31 minutos do primeiro tempo, o atleta Sassá (BOTAFOGO) sofreu uma falta do atleta Walisson Maia (CORITIBA) dentro da grande área, configurando uma penalidade máxima não assinalada pela arbitragem, conforme demonstra o vídeo abaixo (link):

https://www.youtube.com/watch?v=EuNlhYDSQ10

A imprensa especializada foi unânime sobre a ocorrência da penalidade máxima, ignorada por quem de direito.

Considerando o equilíbrio da competição, um erro da arbitragem altera de maneira decisiva o resultado de um jogo e a consequente colocação das equipes na tabela de classificação, tal como ocorreu no caso em tela.

Com o intuito de promover o equilíbrio da competição e o desfecho com sucesso do maior campeonato de futebol do mundo, o BOTAFOGO anseia que o nível da arbitragem possa evoluir, solicitando a V.Sas. as providências de praxe e esperando que erros grosseiros como o ora relatado não venham a ocorrer nas rodadas seguintes, de grande importância para as pretensões do Clube.

Aproveitamos a oportunidade para renovar os votos de elevada estima e distinta consideração.

Atenciosamente,

BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS
Carlos Eduardo da Cunha Pereira
Presidente"