notícia

Na mira do paredão

Sem sofrer gols a dois jogos, Sidão projeta nova vitória contra o Internacional
Atualizado em 10-10-2016, 18:14

Na 7ª colocação do Campeonato Brasileiro, o Botafogo chegou na sua melhor colocação dentro da competição. O objetivo inicial ainda é os tão falados 46 pontos para afastar de vez o risco de queda, objetivo cada vez mais alcançável. O Glorioso já soma 44 e, sem sofrer gols a dois jogos, conta com a melhor defesa do returno para chegar forte na reta final.

Um dos responsáveis pela boa fase alvinegra, o goleiro Sidão destacou as atuações de toda a equipe, principalmente do setor defensivo.

- Isso é mérito de um trabalho do grupo todo. Fomos bem nos últimos jogos, fui pouco acionado e já são dois jogos sem sofrer gols. O ataque funciona lá na frente e conseguimos pontos preciosos - disse.

Os 46 pontos podem ser alcançados já no próximo compromisso, quarta-feira, contra o Internacional. Sidão espera um jogo difícil e, apesar da pedreira colorada, espera um resultado positivo em casa.

- Temos que pensar em vitória. Sabemos que serão dois jogos bem difíceis, principalmente pela situação que vive o Internacional, assim como foi lá contra o Figueira. Times nessa situação costumam se desdobrar dentro de campo, além da tradição do Inter. Será bem difícil, mas dentro da nossa casa. Temos que fazer esses três pontos para alcançarmos a pontuação que tanto falamos e depois pensar no Atlético - disse.

Restam nove jogos para o fim do Brasileirão e a reta final reserva fortes emoções. Aos botafoguenses, a chance de voltar a Copa Libertadores. Sidão mantém os pés no chão, mas não fecha os olhos para o sonho.

- É um campeonato muito difícil e no começo sofremos muita pressão, que a briga seria para não cair, mas graças a Deus as coisas mudaram e hoje estamos em outra situação. Deus é tão bom que até abriu uma nova oportunidade para uma vaga na Libertadores, mas internamente falamos em primeiro alcançar os pontos necessários para nos mantermos na Série A e, alcançando isso, já sonhamos em colocar o Botafogo novamente na Libertadores - encerrou.

Marcos Silva