notícia

Cruzeiro 1 x 0 Botafogo

Fogão perde na Copa do Brasil e volta suas atenções para o Brasileiro
Atualizado em 21-09-2016, 23h34

 

 

Com uma situação difícil de ser revertida e vindo de uma maratona de jogos, o Botafogo optou por entrar com time praticamente reserva contra o Cruzeiro e foi derrotado por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, pela Copa do Brasil. O gol foi de Bruno Rodrigo.

Agora, o Botafogo volta todas as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O próximo adversário é o América-MG, sábado, no Independência.

O JOGO

O atípico 5 a 2 da primeira partida definiu os rumos do confronto. Jair Ventura optou por poupar titulares para evitar desgaste e lesões no Botafogo. O Cruzeiro entrou quase com força máxima, porém não forçou o jogo.

No início, o Cruzeiro até chegou. Após cruzamento da direita, Renan Fonseca cortou para trás de forma perigosa. Aos 8, Elber finalizou cruzado para fora. Arrascaeta e Edimar arriscaram, ambos erraram o alvo.

Enquanto isso, o Botafogo ameaçou apenas em chute de Rodrigo Lindoso defendido por Rafael. No primeiro tempo, além deste, apenas um outro arremate do time: Leandrinho, em bonita finalização por cima.

Como buscava mais o jogo, o Cruzeiro foi premiado. Após tentar com Ábila e Manoel, o time abriu o placar com Bruno Rodrigo. Aos 37, ele subiu bem e cabeceou no canto esquerdo de Helton Leite para marcar.

Na etapa final, o Botafogo deu sinais de melhora e mais ímpeto ofensivo. Aos 4, Luis Henrique recebeu de Diego na entrada da área, mas não pegou bem de esquerda. Aos 12, Rodrigo Lindoso teve sobra na meia-lua e bateu por cima. Aos 22, foi Gervasio Nuñez que ameaçou, em bom chute espalmado por Rafael. O argentino entrou no lugar de Luis Henrique.

O Cruzeiro ainda teve uma chance para ampliar, em cobrança de falta de Edimar no travessão, mas ficou mesmo 1 a 0. O Botafogo foca 100% no Campeonato Brasileiro a partir de agora.

BOTAFOGO: Helton Leite, Diego, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luis; Dierson, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Vinicius) e Leandrinho; Salgueiro (Rodrigo Pimpão) e Luis Henrique (Gervasio Nuñez). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos