notícia

Tem Brasas, tem Fogo!

Em parceria, Botafogo e Brasas trabalham juntos na formação dos jovens alvinegros
Atualizado em 01-09-2016, 12:20

A categoria de base do Botafogo segue trabalhando para se tornar cada vez mais forte e para isso não basta apenas atentar-se para o que acontece dentro das quatro linhas. No Glorioso, a preocupação vai muito além do campo e bola. Com o pensamento voltado em sempre incentivar a evolução e a educação dos jovens preparando-os para o futuro, o clube busca dar as melhores condições possíveis para seus meninos e nesse caminho encontrou um grande parceiro. 

Há 50 anos consolidado como referência entre os cursos de inglês, o Brasas possui um pensamento similar ao do Glorioso no que diz respeito a formação de jovens para o futuro e está preparado para auxiliar da educação atletas da base do Fogão.

- O Brasas se preocupa muito em formar pessoas. Se preocupa em colocar as pessoas com uma habilidade de falar e de se comunicar em inglês, então quando o Botafogo apresentou essa ideia de formar os atletas mais jovens do clube bateu muito com o nosso pensamento. Eu acho que o Brasas faz muito mais assim do que com o patrocínio em dinheiro. A nossa preocupação é do mesmo formato que a do Botafogo, de criar um cidadão preparado para tudo. Se ele vai se tornar um atleta profissional ou não o futuro irá dizer, mas com certeza ele vai chegar lá preparado. - explicou o presidente do curso, Peter G. O'Donnel.

webbrasas1
Alunos alvinegros presentes na aula de inglês inaugural, na unidade Brasas, de Niterói.

Segundo Peter, o elo entre Brasas e Botafogo tem tudo para ser um sucesso e culminará com bons frutos no futuro, ao que diz respeito a preparação desses meninos.

- Estamos oferecendo para os atletas da base do Botafogo exatamente o que oferecemos para os nossos alunos, então com certeza eles vão chegar bem preparados no futuro. Em matéria de inglês o Brasas garante e na parte do esporte o Botafogo também garante, então a parceria é boa para os dois lados e tem tudo para ser um sucesso. - disse o presidente. 

Manoel Renha, diretor da base alvinegra que faz um grande trabalho de reestruturação na base, compareceu a unidade de Niterói e presenteou o presidente do Brasas Peter O' Donnel com um quadro de um registro do time campeão carioca de 2016. Além disso, Renha elogiou bastante a parceria com o curso e descreveu como ela irá funcionar.  

- Nós vamos usar a logo do Brasas nas costas da camisa da categoria Sub-20 e em contrapartida teremos três categorias, inicialmente, cursando inglês duas vezes na semana na unidade do Brasas em Niterói. Estamos começando com o Sub-14, Sub-15 e o Sub-20. Acho que conhecer uma outra língua é sempre importante, independentemente da atividade profissional que você vai exercer. Abre um leque de opções, é cultura você conhecer mais de uma língua e isso acrescenta para o jovem. O objetivo principal da categoria de base é formar jogadores, mas não é só isso, a gente tem que também auxiliar na formação do cidadão e acrescentar cultura a esses meninos faz parte desse processo. - contou o diretor.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Enquanto alvinegros estudam inglês, o Brasas apoia o Sub-20 do Fogão estampando sua marca na camisa.

O Botafogo sabe que para ter um futuro forte, é preciso ter hoje uma base forte. Das categorias menores sairão os atletas que defenderão as cores alvinegras em alguns anos. Sabendo disso, Renha diz que o Alvinegro seguirá buscando ações que elevem o nível de suporte educacional para seus meninos e revela que já existe uma conversa para a criação de uma escola dentro do Alvinegro.

- Quanto mais a gente conseguir acrescentar no entorno do que os meninos fazem aqui nas categorias de base, não ligado somente a futebol, é importante, o inglês é um objetivo. A gente está tentando viabilizar uma escola dentro do Botafogo, estamos iniciando as conversas ainda, espero que a gente tenha sucesso nisso. Então, temos que pensar em todo o entorno de forma que o atleta venha para o clube não só com o intuito principal de se formar como jogador, mas também que ele receba oportunidades de se formar como homem e cidadão, com acesso a colégio, cursos e o que mais a gente for acreditando que vá somar nesse processo. - concluiu.

webbrasas2
Manoel Renha em encontro com Peter O'Donnel entregou um quadro com um registro da equipe Sub-20.

Fabio de Paula