notícia

Meritocracia alvinegra

Jair Ventura diz que joga quem estiver melhor e espera grande jogo contra o Sport
Atualizado em 19-08-2016, 14:08

O Botafogo terá pela frente o Sport na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Glorioso vai empolgado para o confronto após a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, na rodada passada. Treinador efetivado, Jair Ventura não confirmou a equipe que vai a campo no Estádio Mario Helênio, em Juiz de Fora, mas definiu seu método de escolha: meritocracia.

- Meu estilo é jogar com quem está melhor. Se você tem três atacantes que vivem um grande momento, tem que encontrar espaço para os três. A mesma coisa com os volantes e com os meias. Todo treinador tem seu esquema de preferência, mas acho que tenho que fazer algumas alterações dentro da característica do seu elenco. Acredito na meritocracia e temos que usar o que temos de melhor no momento. Várias são as situações que interferem na formação. Claro que o torcedor quer um time que jogue pra frente, bonito, mas também precisamos do equilíbrio, uma marcação. Conseguimos não sofrer gol contra o São Paulo, um jogo muito difícil no Morumbi, estádio que o Botafogo não ganhava desde 2011. Vamos tentar sempre usar o que temos de melhor - disse Jair.

Na partida de sábado, às 21h, Jair reencontrará com Oswaldo de Oliveira, treinador com quem trabalhou no Glorioso e conhece bem o seu trabalho. Para tentar surpreender o adversário, uma semana de treinos fechados e variações na equipe. Tudo para conseguir a segunda vitória seguida no Brasileirão, algo que o Alvinegro ainda não alcançou.

- Temos uma estratégia diferente para cada jogo. Como estudei bastante a equipe do Sport, vem de seis jogos sem perder e vive um bom momento na competição e nosso maior desafio hoje é alcançar a dupla vitória seguida. Respeitamos a equipe do Sport, mas sabemos que jogando em casa e com o apoio da nossa torcida... Contam com suas armas, mas também contamos com as nossas para buscar a vitória - ressaltou.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Jair Ventura:

A FUNÇÃO DE TREINADOR

- Na verdade já exerço essa função aqui no Botafogo há oito anos. Não é uma coisa que acontece da noite para o dia e tenho que estar preparado para a hora. Estou bem tranquilo. A semana foi muito boa, cheia de trabalho. Conseguimos aproveitar ao máximo o tempo dificílimo de encontrar no futebol. A semana foi muito boa.

CANALES FORA DO JOGO

- Temos algumas variações. O Canales não fará o jogo, teve um problema com a saúde da esposa e viajou as pressas. Não fará o jogo, mas temos outras peças e variações também. Não tem nada certo, conheço bem o adversário e o treinador que vamos enfrentar. O time vocês só vão saber nos minutos que antecedem a partida.

PARCERIA COM SASSÁ

- O Sassá eu conheço bem. Foi meu jogador em 2012, quando treinei o Sub-20 e me deu o primeiro título na função logo na primeira competição que disputei. É legal, né. Estou falando de 2012 e já estamos em 2016. Está vivendo um bom momento e teve uma lesão muito séria, ficou seis meses parado e ainda está buscando aquele equilíbrio. Tenho certeza que o Sassá ainda dará muitas alegrias para a torcida do Botafogo.

BONS RESULTADOS EM JUIZ DE FORA

- Sabemos do sacrifício que a nossa diretoria fez para conseguir a Arena Botafogo e a identificação que criamos com ela, que foi muito boa e rápida. Mas em Juiz de Fora o nosso retrospecto também é bom, são muitos botafoguenses. Conto com a torcida de todos para fazermos um grande jogo.

QUEM ENTRA, DÁ CONTA

- A manutenção do grupo é importante, consegue dar um conjunto e entrosamento maior. Conto com o Carli e o Emerson também, que vieram de lesões e estaõ buscando confiança. Perdemos o Bruno agora por conta do cartão e tivemos que fazer uma mudança que não é benéfica. Temos força no nosso grupo e aquele que entrar vai desenvolver seu melhor futebol.

TUDO TEM A SUA HORA

- Eu vivo o momento. Estava feliz como auxiliar e agora estou como treinador. O futuro pertence a Deus e vamos fazer o melhor para levar o Botafogo ao melhor lugar possível.

REFERÊNCIAS POSITIVAS

- Foram grandes professores. Agora vou encontrar com um e tentei pegar o máximo de cada um que passou aqui. Fui sempre leal a eles. O Oswaldo é um grande amigo e assim foi com todos que passaram. Não vou falar da particularidade de cada um, mas tive grandes treinador. Enfrentar o Oswaldo é uma situação atípica, vou enfrentar um amigo, mas é um jogo e quando a bola rola você pensa em outras coisas. A expectativa é de um grande jogo. Conheço o Oswaldo, começou questionado lá, mas deram o tempo que ele precisava. A expectativa é de um grande jogo.

FALEM POR MIM

- É difícil fazer uma autoavaliação. Deixo isso para vocês e para o Botafogo. Acho que não cabe. Penso em dar o meu máximo e deixo essa avaliação para quem trabalha comigo e me conhece como sou de verdade.

O Botafogo ocupa a 13ª colocação com 23 pontos somados. O jogo contra o Sport acontece no sábado, às 21h, em Juiz de Fora. O Sport, adversário direto, ocupa a 11ª colocação com 26 pontos.

Marcos Silva