notícia

Novo horizonte

Ricardo Gomes confirma mudanças na equipe e espera Botafogo melhor contra o Vitória
Atualizado em 10-06-2016, 13:16

Uma semana proveitosa e de muito trabalho. O Botafogo treina desde quarta-feira no CEFAT, em Várzea das Moças, e o período de concentração e treinos será importante para o Botafogo no próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, contra o Vitória, em Volta Redonda. Em entrevista coletiva o treinador Ricardo Gomes confirmou a entrada de Sidão no gol, além da retorno do lateral-esquerdo Diogo Barbosa ao time titular. Airton também volta, mas talvez entre no segundo tempo.

- Decidimos na segunda-feira e chegamos na terça-feira em General Severiano com o campo totalmente alagado. Eu não conhecia o local(Várzea das Moças), que é muito bom. O que precisamos está aqui nesse CT. Está sendo proveitoso e não dava para ir e voltar todo dia. Conseguimos evoluir, recuperamos alguns jogadores e com certeza contra o Vitória teremos uma força maior - disse Ricardo Gomes.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva do treinador:

SIDÃO NO TIME TITULAR

- Continua a credibilidade, mas vamos dar uma chance para o Sidão. Ele chegou com essa expectativa de jogar. Ele saiu do jogo contra o Atlético Paranaense gritado pela torcida. Tem personalidade apesar da pouca idade. Mas decidi que vamos começar com o Sidão. Helton não perdeu credibilidade e se precisar ele volta. Foi uma decisão que precisava tomar e tomei. O Helton alternou um pouco pela idade e resolvi dar uma chance para o Sidão.

O VALOR DE UMA CASA

- Eu quero é um bom campo. Volta Redonda é o caso e não temos problemas com isso. Não é pelo campo que tivemos esse declínio de rendimento. Não é novidade para ninguém, mas quando se joga em casa é melhor. É muito mais a situação de ter a casa para nós e para a torcida. Se você pegar o histórico do Campeonato Brasileiro vai ver que time que não tem casa sofre. A gente discute tudo isso. Pega a campanha do Cruzeiro sem o Mineirão por causa da obra para a Copa do Mundo... Isso tem um peso importante. Quando se joga em casa tem o apoio da torcida, o jogador sabe os atalhos do campo.

A ESCOLHA DE TREINAR NO CEFAT

- A blindagem é muito mais de trabalho e recuperação. Teve a cobrança e o apoio da torcida. O que vale são as boas condições que vão blindar uma equipe para pontuar. Temos tempo e vamos recuperar.

POUCA IDADE DA EQUIPE

- Isso é verdade. Tudo que fazemos tem um lado positivo e um negativo. Nesse caso a gente trabalha, mas essa maturação não acontece só com conversa. Tem poucos jogadores com um bom número de jogos na Série A. Dá para fazer, mas é com muita conversa, treino e vídeo. É possível, mas leva um tempo.

Confira galeria de fotos de Vitor Silva / SS Press / Botafogo!

 

Marcos Silva