notícia

Botafogo 0 x 1 Vasco

Fogão perde jogo, fica com um a menos, mas está vivo na decisão. Vamos virar, Fogo!
Atualizado em 01-05-2016, 18h02

 

 

A vantagem agora é do Vasco. Venceu o primeiro jogo da final do Campeonato Carioca por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã. Mas o Botafogo está mais vivo do que nunca, provou isso ao quase empatar com um jogador a menos, e vai atrás do título na segunda partida da decisão, no próximo domingo. O gol do jogo foi de Jorge Henrique.

O JOGO

Primeira partida da decisão, Maracanã com bom público, equilíbrio. Os fatores já conhecidos do público carioca estiveram em campo no primeiro tempo, no qual o Botafogo propôs o jogo e o Vasco administrou.

A maior vontade do Glorioso se transformou em mais ações ofensivas. Em dois lances parecidos, Ribamar e Salgueiro foram lançados em profundidade, mas Martín Silva saiu bem para abafar. Aos 13, em bom contra-ataque, Ribamar bateu da entrada da área, a bola desviou e passou perto.

Outra boa jogada veio aos 20, quando Diogo foi lançado por Gegê na esquerda e tentou o cruzamento para Ribamar, mas mandou forte demais, nas mãos de Martins Silva. De longe, Salgueiro e Bruno Silva arriscaram, uma por cima, outra espalmada por Martín Silva para escanteio.

O Vasco, que na etapa inicial só havia ameaçado em um chute de longe de Nenê e uma cabeçada de Riascos, melhorou após o intervalo. Tanto que, aos 7, Julio dos Santos cruzou e Nenê, na marca do pênalti, quase marcou. O Botafogo respondeu aos 8 com Ribamar, que recebeu em velocidade e bateu cruzado, para fora.

Quando o jogo estava equilibrado, o Vasco achou seu gol. Nenê cruzou da direita, Jorge Henrique se antecipou e tocou de cabeça para a rede, aos 15.

A vantagem do Vasco era no placar, ficou também no número de jogadores. Aos 26, Sassá fez falta forte em carrinho em Jorge Henrique e o árbitro deu cartão vermelho direto.

Com um a menos, o Vasco cresceu e passou a pressionar, certo? Errado. Os jogadores do Botafogo se multiplicaram, correram muito e mereciam o empate. Porque criaram chances claras. Aos 34, Diogo fez grande jogada pela esquerda, cortou para o meio e colocou Bruno Silva livre na cara do gol. O volante dominou e finalizou, mas por cima.

Já aos 38, Neilton tentou, Ribamar ganhou na força, entrou na área e bateu, só que Martin Silva conseguiu evitar. Ficou mesmo no 1 a 0, mas o Fogão mostrou que está vivo na decisão e vai atrás deste título.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

 

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Leandro (Sassá), Salgueiro (Neilton) e Gegê (Fernandes); Ribamar. Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos