notícia

Vasco 1 x 0 Botafogo

Fogão joga melhor, mas é derrotado em São Januário
Atualizado em 27-03-2016, 18h00

 

 

O Botafogo jogou bem, teve chances e merecia sorte melhor. Mas, no futebol, o que fica é bola na rede. Com gol de Thalles, o Fogão perdeu por 1 a 0 para o Vasco, neste domingo, em São Januário, e seguiu com 4 pontos na Taça Guanabara.

A partida teve lances polêmicos, todos contra o Botafogo, como um pênalti de Rodrigo em Ribamar, um gol anulado duvidoso do atacante e a não expulsão de Rodrigo no segundo tempo.

O próximo adversário do Botafogo é o Volta Redonda, quarta-feira, em São Januário.

O JOGO

Mesmo em São Januário, o Botafogo começou em cima e esteve perto de abrir o placar. O time teve a posse de bola, rondou a área adversária, mas não foi efetivo nas finalizações.

No início, Ribamar e Emerson tentaram, sem sucesso. Aos 10 minutos, Salgueiro cruzou da direita, Gegê entrou livre, deu peixinho, mas não conseguiu alcançar a bola. Já aos 15, Ribamar foi derrubado por Rodrigo na entrada da área. Gegê ficou na barreira na cobrança.

O Vasco, que pouco passava do meio-de-campo,achou o seu gol aos 24. Foi quando Nenê, em passe esperto, deixou Thalles de frente para finalizar forte, de canhota, e vencer o goleiro Jefferson.

Como resposta, o Botafogo tentou em chute perigoso de Gegê, que passou perto. Aos 32, Ribamar arrancou pela direita e passou por Rodrigo, que voltou com um carrinho forte, quase uma tesoura, na área. O árbitro não marcou pênalti, em lance polêmico. O zagueiro poderia ser expulso, pois já tinha cartão amarelo.

Outra jogada que gerou discussão foi um gol anulado de Ribamar, após cruzamento de Gegê. O lance foi duvidoso. O Botafogo ainda teve outra boa chance no primeiro tempo, aos 42, com lançamento de Salgueiro e cabeçada por Diego, que encobriu Jordi e saiu por pouco.

Na etapa final, o panorama não mudou. Pressão do Botafogo, domínio territorial, boas chances, mas faltava acertar a conclusão. Aos 11, Bruno Silva lançou em profundidade, Ribamar chegou, mas Jordi saiu bem e abafou. No minuto seguinte, após escanteio, Emerson cabeceou no travessão e Carli mandou para fora no rebote.

A única chance do Vasco veio em bonito chute de Nenê, para fora. O time da casa, no entanto, deveria ter ficado com um jogador a menos. Já com cartão amarelo, Rodrigo fez falta forte, por trás, em Bruno Silva, que invadiria a área. O árbitro não expulsou, aos 20.

A pressão seguiu, com forte chute de Ribamar por cima e com cabeçada de Bruno Silva, livre na área, rente à trave. Apesar de um susto, com Andrezinho parando em Jefferson, a biltz do Botafogo foi até o fim do jogo, com escanteios, cruzamentos e tentativas de todo jeito, mas o dia não era do Fogão.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

 

BOTAFOGO: Jefferson, Diego, Joel Carli, Emerson (Renan Fonseca) e Diogo; Airton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Gervasio Nuñez) e Gegê (Neilton); Salgueiro e Ribamar. Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos