notícia

Sem vaidade

Luis Ricardo se coloca como curinga e vê briga aberta na lateral-direita
Atualizado em 14-01-2016, 14:15

Futebol é desempenho e o lateral-direito Luis Ricardo sabe disso. O experiente jogador chegou no Glorioso já durante a temporada 2015 e, na época, disputou com Gilberto uma posição na equipe titular. De contrato renovado e com um tempo maior de casa, Luis Ricardo larga na frente, mas sabe que só estará entre os onze de Ricardo Gomes se fizer por onde. Luis valorizou a briga por posição e se colocou em iguais condições com os meninos oriundos da base.

- O Diego eu conheço mais, o Marcinho nem tanto. Nós vamos disputar a posição e claro que ninguém tem cadeira cativa aqui. Vai jogar o que estiver melhor, foi assim comigo quando cheguei e será com eles também. Depende da opção do treinador - disse Luis Ricardo, pensando no melhor para o Botafogo.

O lateral também valorizou a manutenção de peças importantes do ano passado o que, segundo o jogador, é um bom começo para uma boa temporada.

- Conseguimos ficar com alguns jogadores para esse ano e isso já é algo muito bom. Não é um grupo que se desfez por completo e acredito que já começamos ganhando com isso. Já chegaram alguns jogadores e com certeza novos virão. Temos tudo para fazer um grande campeonato em 2016 - disse.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Luis Ricardo no China Park:

PERMANÊNCIA EM GENERAL SEVERIANO

- Fiquei muito feliz e deu tudo certo. Fiquei um pouco apreensivo nas férias, mas com certeza Deus tinha algo preparado pra mim. Conversei com a diretoria do Botafogo e com a do São Paulo e posso dizer que cheguei ao final feliz. Queria continuar aqui. Tivemos um excelente ano e nada melhor que dar continuidade. Espero que a gente faça ainda melhor do que foi feito ano passado.

IDENTIFICAÇÃO COM O GLORIOSO

- Me identifiquei com esse clube, foi algo especial. Quando vim do São Paulo pra cá encontrei o Gilberto jogando muito bem e eu dizia que, se ele me desse brecha, iria de alguma forma jogar também. Quando eu consegui isso acabei jogando com a sequência que imaginava. Fui me identificando com a torcida e cidade, nada melhor que ficar no Botafogo e dar continuidade no bom trabalho que foi feito.

ESTRUTURA DO CHINA PARK

- Já fui a lugares legais, mas esse aqui é diferente. Nada melhor que vir para um lugar como esse, um ótimo campo para treinamento e uma boa academia. Não podemos reclamar de nada. É só trabalhar para fazer um bom ano.

AS BELEZAS DO ESPÍRITO SANTO

- A gente fica sabendo através dos amigos. Vim de Vitória pra cá escutando sobre as belezas do lugar, fica aquele gostinho de conhecer. Agradecemos aos que tiraram dinheiro do próprio bolso para trazer o Botafogo pra cá. Estamos bastante felizes.

A FAMÍLIA BOTAFOGO

- É um clube acolhedor. Fui bem recebido aqui desde aquele que abre o portão até o pessoal da limpeza. Não que nos outros clubes não tenham isso, mas no Botafogo foi especial. Esse prazer de sair da sua casa para ir treinar e ser bem recebido não tem preço. Claro que ganhar um pouco mais é sempre bom, mas ter esse prazer fez com que eu e até outros jogadores quisessem permanecer no Botafogo.

O IMPORTANTE É JOGAR

- No campeonato passado foi assim. Em algumas oportunidades eu joguei de lateral-esquerdo, volante e até mais adiantado. Isso é bom para o jogador e fico feliz por ter essa confiança do Ricardo. Claro que a minha posição de origem é a lateral-direita, mas se ele precisar de mim em outra função eu vou fazer.

UM PASSO DE CADA VEZ

- Está um pouco longe do campeonato brasileiro ainda. Temos que ser realistas e pensar primeiro no Carioca. Acredito que a nossa diretoria é bem sábia em relação a isso. A nossa realidade é essa e vamos com a cabeça agora no Campeonato Carioca.

Veja a galeria de fotos do treino desta quinta-feira(manhã) nas imagens de Vìtor Silva/BFR/SSPress!


Marcos Silva