notícia

Idolatria involuntária

Jefferson fala do seu perfil de liderança e traça metas para 2016
Atualizado em 13-01-2016, 22:01

Jefferson é ídolo no Botafogo e isso é incontestável. Goleiro do Glorioso e da seleção brasileira, o capitão alvinegro concedeu entrevista coletiva aos jornalistas presentes no China Park, em Domingos Martins, local da pré-temporada alvinegra no Espírito Santo. Líder do grupo, Jefferson se mostrou confiante no novo grupo e falou sobre o seu perfil de liderança.

- Por tudo que represento para o Botafogo eu procuro orientar bastante, até mesmo pela experiência que eu tenho. Chegaram muitos jogadores novos e temos que ir com calma, saber a característica de cada um. Tem jogador que absorve mais a cobrança, outros já sentem mais. Vamos aos poucos e sempre para ajudar, nunca para prejudicar o jogador. Vamos aos poucos - disse o camisa 1

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Jefferson no China Park:

Ritmo forte na pré-temporada


- Pré-temporada tem que ser assim mesmo. Temos que sentir as pernas e abafar para que a gente aguente principalmente o primeiro turno. Talvez a gente dê uma nova parada e acredito que estaremos prontos para o campeonato carioca.

Ídolo humilde

- Eu não tenho muita noção do que eu represento para o Botafogo. Claro que é uma importância grande, mas já estive do outro lado e sei como é ter um autógrafo, abraço ou sorriso de um ídolo. Faço questão de parar e atender os torcedores. Claro que não dá para atender todo mundo, mas o pouco que consigo é bom. Meu principal objetivo é trazer alegrias dentro de campo.

Foco no trabalho

- Esse é o objetivo e não podemos perder o foco. O lugar aqui é bonito e as pessoas nos receberam muito bem, mas sabemos que temos que estar focados nesse período para que os treinamentos rendam na pré-temporada.

Efeito Jefferson nas novas gerações

- Já até levaram uma criança com meu nome no Nilton Santos e eu fiquei muito feliz. É uma responsabilidade muito grande saber que as pessoas até colocam o nome dos filhos de Jefferson... Procuro trazer o caminho e reconhecimento comigo para retribuir dentro de campo.

Sem pressa com o elenco

- É muito cedo para falar. Hoje foi praticamente o nosso primeiro coletivo e claro que reforços são necessários. A diretoria está atrás e também temos que ter cautela para não dar um tiro errado. Eles sabem o que estão fazendo e está muito cedo para avaliar o plantel.

Liderança involuntária

- Veio crescendo por conta das responsabilidades que o Botafogo vem me dando, até mesmo como capitão. Represento o Botafogo e vou crescendo. Sempre fui capitão desde as categorias de base, mas nunca pedi isso. É uma coisa natural, faço de coração e os jogadores me respeitam.

Metas para 2016

- Esse ano a minha meta é voltar a ser titular da seleção brasileira. No Botafogo eu quero conquistar títulos e vamos estar brigando por eles.

Gringos do Fogão

- Fizemos poucos treinos juntos, mas são jogadores que vão agregar muito ao Botafogo. A diretoria está bem atenta ao mercado e com certeza vão nos ajudar. Tomara que o Lízio seja "liso" mesmo em campo e dificulte para os zagueiros adversários.

Confira a galeria de fotos do treino de terça-feira(tarde) nas imagens de Vítor Silva/SSPress/BFR



Marcos Silva