notícia

Sem perder o foco

Jair Ventura garante time empenhado em buscar última vitória do ano e dar alegria à torcida
Atualizado em 27-11-2015, 19h30

Campeão da Série B por antecedência, retorno assegurado à elite do futebol, volta olímpica, taça, confraternização, foto oficial. Tudo muito justo, mas parte do passado. O foco do Botafogo é o jogo com o América-MG, neste sábado, no Estádio Nilton Santos, pela última rodada. É o que garante o auxiliar técnico Jair Ventura.

Em reconhecimento ao trabalho do auxiliar, que fez a transição após a saída de René Simões e comandou o time em três jogos, o técnico Ricardo Gomes optou por deixar Jair ir para a entrevista coletiva. Filho de Jairzinho, ele enalteceu o ano do Botafogo e deixou claro: quer mais uma vitória na temporada.


Clima descontraído no último treino do ano (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)


Confira os principais trechos:

ESCALAÇÃO

- Estamos estudando, é final de temporada, vamos tentar força máxima. Mas é lógico que tem jogadores com algum incômodo e não podemos perder por lesão. Dentro daqueles que tiverem melhor condição, vamos escalar.

BALANÇO DE 2015

- Um ano de transição de gestão, presidente e diretoria, falava-se muito em parte financeira. O clube vivendo momento difícil, mas tenho que parabenizar a diretoria. Já começou pela escolha do Antônio Lopes (gerente de futebol). Lembro que trabalhamos dia 24 e 31 de dezembro até meia-noite, analisamos mais de 200 jogadores e deu tudo certo. Mesmo com dinheiro, vemos clubes que não dão certo. Nós conseguimos. Tivemos um ano muito tranquilo em relação a disciplina e foco, foi um dos melhores anos que tive. Na primeira competição, chegamos à final, perdemos no detalhe para o Vasco, mas logo pensei que tinha coisa melhor reservada para nós. Fomos campeões da Série B. Não existe não comemorar, porque todo mundo quer ser o melhor no que disputa. Sendo o melhor, você vai aparecer, como diz o meu pai. Desde o início era uma coisa interna nossa e conseguimos esse título. É o meu terceiro título aqui, mais uma vez colocamos o nosso nome na história. Meu filho e meus netos verão isso no futuro. Agora é relaxar em pensar em 2016, que será difícil.

RICARDO GOMES

- Com a chegada do Ricardo, muitos falam que eu tinha que ser o treinador, mas tudo tem sua hora. Fui interino pela primeira vez em 2010, mais uma vez deu tudo certo. Deixamos o time na primeira posição. Sobre o Ricardo, é muito gratificante receber elogios dele, porque quem trabalha aqui atrás, staff, quase não aparece. Não sou o mesmo de 2010, estou trabalhando a cada ano para melhorar. Participar da volta do Ricardo ao futebol não tem preço. É um ser humano vitorioso como jogador e treinador, vai ficar marcado nas nossas vidas poder participar da volta dele ao futebol. Fico muito feliz por ter ajudado de alguma maneira.

EXPERIÊNCIA COM A BASE

- O trabalho do Botafogo com a base é excelente. Parabenizo os envolvidos, Manoel Renha, Marco Antônio Tristão e Eduardo Freeland. A evolução do trabaho é muito grande, cada ano chega em mais finais e faz times competitivos. Como o do OPG agora. Esse é o caminho, conciliar formação de atletas com títulos. Procurarmos ficar próximos da base, pois é importante.

ESPÍRITO NO ÚLTIMO JOGO

- Foco total. Vamos dar o nosso máximo, somos profissionais e sabemos da responsabilidade, mesmo com objetivos alcançados. Não vou ser hipócrita de dizer que é final, mas quem trabalha no futebol é muito competitivo. Vai ter casa cheia, nossa festa, não vamos deixar ninguém estragar nossa festa não. Tenho certeza que os 11 que jogadores vão fazer o melhor para ganhar. Queremos vencer para dar mais uma alegria ao torcedor.

Confira galeria de fotos de Vitor Silva / SS Press / Botafogo!




Danilo Santos