notícia

Meu lugar

Carleto fala em final contra o Bragantino e reforça sentimento diferente pelo Botafogo
Atualizado em 15-10-2015, 17:34

A Série B está chegando ao fim e o trabalho continua firme pela volta do Glorioso à elite do futebol. O próximo jogo será diante do Bragantino, sábado, no Estádio Nilton Santos, compromisso importante para ampliar a vantagem na liderança, que hoje é apenas de um ponto para o Vitória. Em entrevista coletiva, o lateral-esquerdo Thiago Carleto classificou o duelo como uma final e convocou a torcida para jogar junto com o Alvinegro no Estádio Nilton Santos.

- A gente sabe que o Bragantino está numa boa sequência. Estavam brigando na parte de baixo e agora já estão pensando no acesso e será um jogo muito difícil, assim como foi no primeiro jogo que perdemos. Agora é a reta final e temos que saber que qualquer adversário que vamos enfrentar vai estar brigando por alguma coisa. Nós estamos brigando por coisas grandes e espero o apoio do torcedor. O horário é bom e contamos com o apoio deles para fazer a diferença - disse Carleto.

Carleto também falou do desejo de permanecer no Botafogo para 2016. Vinculado ao São Paulo, o atleta classificou sua passagem pelo Glorioso como diferente e revelou que não pensaria duas vezes em ficar no Glorioso.

- Como todos sabem eu tenho contrato com o São Paulo. Com certeza eu quero ficar no Botafogo por tudo que foi feito aqui até agora. Mas isso não depende só de mim. Os torcedores acham que os jogadores não estão nem aí para os clubes por onde passam, mas minha passagem aqui no Botafogo é diferente. Desde o primeiro dia eu vi o esforço de todos e é muito bom estar aqui. Tenho aprendido muito. Sou muito grato a esse clube e ficaria aqui pelo resto da minha carreira. Toda vez que eu visto essa camisa eu sinto um respeito grande e isso nunca vai mudar. Acho que o Botafogo merece esse acesso e eu gostaria muito de estar aqui no ano que vem - falou.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Carleto:

PERÍODO SEM JOGOS

- Lógico que tem que saber lidar com as duas coisas. Muito se falava quando estávamos numa grande sequência de jogos e agora tivemos quinze dias para treinar. O tempo serviu não só para o Botafogo e aquele que aproveitou melhor vai se sair bem. Nós trabalhamos muito e o Ricardo teve tempo para implantar algumas coisas que estão faltando. Para nós foi muito proveitoso e esperamos fazer um grande jogo.

FORTE CALOR

- É difícil para quem não está acostumado com esse calor. Eu já tive pelo Rio de Janeiro antes e estou mais acostumado. Mas isso não é desculpa, temos uma equipe e comissão técnica que entende bem disso e faz todo o planejamento. O Ricardo já até falou em mudar um pouco dos horários dos treinamentos. É complicado, mas é a nossa profissão e temos que passar por cima.

JEFFERSON E A SELEÇÃO BRASILEIRA

- Eu nem procurei entrar no assunto. A única coisa que ele me falou antes de começar o treino é que nós vamos para a guerra. Não preciso nem falar nada, né? Eu sou fã e tenho que me espelhar ainda mais nele. Já passou e não concordo com o que aconteceu com ele na seleção, mesmo não posso dizer sem estar lá. Cada um tem sua opinião e sei da índole do Jefferson. Com certeza ele está chateado, mas todos aqui estão de braços abertos para recebê-lo.

SEMPRE PELA VITÓRIA

- Pela grandeza do Botafogo nós temos que entrar para vencer no sábado. Podemos ficar em segundo com o jogo do Vitória, mas o que importa é saber da nossa obrigação de vencer o Bragantino. Será difícil e contra uma equipe que está crescendo muito. Acho que com o apoio do torcedor podemos vencer.

DE OLHO, MAS SEM FAZER CONTAS

- Claro que olhamos como estão os times concorrentes, mas não faço contas porque não sou um bom matemático. Escolhi o futebol ao invés da escola(risos). Nosso maior objetivo agora é o jogo de sábado, que é uma final importantíssima. Precisamos ganhar.

COMPROMISSO COM O BOTAFOGO

- Não quero citar exemplo, mas se pegar o Vasco do ano passado vai ver que subiram vaiados por 45 mil pessoas no Maracanã. É frustrante, né? Mas conseguiram o acesso. Com exceção da Copa do Brasil, o Botafogo sempre brigou na parte de cima da tabela em todos os campeonatos. O primeiro objetivo é subir e depois vamos pensar no título. Pode ter certeza que quando subirmos o torcedor vai reconhecer a importância. O trabalho que está sendo feito aqui é muito mais importante que o título. O Botafogo não merece ficar sem títulos e por isso temos que pensar degrau a degrau. Vamos brigar para colocar o clube sempre na melhor posição.

Marcos Silva