notícia

Nova fase

Mais maduro, Lulinha briga pela titularidade e ajuda os garotos da base
Atualizado em 22-07-2015, 11h22

O tempo em que Lulinha chamava a atenção como uma promessa do Corinthians ficou no passado. Aliás, o jogador não gosta e quer deixar essa imagem para trás no Botafogo. Mais maduro e com passagens por clubes como Ceará, Criciúma e Bahia, o atacante de 25 anos vive uma nova fase e busca uma sequência de jogos no Alvinegro.

- Estou me preparando para isso. Ainda não tive uma sequência de jogos aqui no Botafogo. O Pimpão saiu e nos ajudou demais, foi decisivo em muitos jogos. Mas outros jogadores estão chegando e temos que ajudá-los. Agora é um novo Botafogo - disse.

Antes aprendiz, Lulinha assumiu o papel de 'tiozão' da garotada vinda da base e promete ajudar na adaptação. Conhecedor dos caminhos da bola tanto na bonança quanto na dificuldade, o atleta acredita que os mais experientes são fundamentais para dar tranquilidade aos garotos em campo.

- Fui muito bem recebido no Botafogo, mesmo não conhecendo quase ninguém. Vou repetir isso com quem estiver chegando, junto com os meninos que vieram da base. Estou me sentindo um tiozinho perto de deles. Eles provaram que não é à toa que vestem a camisa do Botafogo. Nós, mais rodados, digamos assim, estamos aqui para dar suporte a eles - falou Lulinha.

Autor do gol da vitória contra o Náutico após sair do banco de reservas, Lulinha está atento ao confronto contra o Bahia, adversário que conhece bem após defender o time tricolor por duas temporadas. Os jogadores mudaram, mas Lulinha sabe a força do adversário dentro de sua casa. Atenção redobrada para voltar com pontos ao Rio de Janeiro.

- Será um jogo difícil e vamos encontrar muitas dificuldades contra o Bahia. É bom termos essa semana cheia para nos prepararmos. Eles vão partir para cima com o apoio da torcida, que sempre lota o estádio. O Bahia também brigará pelo acesso e temos que estar atentos - alertou.

Na partida contra o Bahia o Botafogo terá novamente Jair Ventura no banco de reservas. O auxiliar permanente do clube segue como treinador e foi elogiado por Lulinha.

- Às vezes mexe para ficar ainda melhor. Em cinco jogos não fomos muito bem e agora é nova cara, novo time, com outras pessoas. Às vezes é preciso essa mudança para dar uma injeção de ânimo em alguns jogadores. Vemos a vontade que o Jair tem, assim como René trabalhava. Quando a pessoa sobe é diferente, a injeção é diferente - encerrou.

O Botafogo enfrentará o Bahia no sábado, às 16h30, na Arena Fonte Nova. O Glorioso lidera a Série B com 27 pontos. O Bahia, adversário direto, ocupa a 4ª colocação com 24.

Marcos Silva