notícia

Bragantino 1 x 0 Botafogo

Fogão perde fora de casa e se mantém com 24 pontos na Série B
Atualizado em 10-07-2015, 23h47

 

 

 

 

A noite não foi do Botafogo. O time foi derrotado por 1 a 0 pelo Bragantino, nesta sexta-feira, no Estádio Nabi Abi Chedid e permaneceu com 24 pontos no Campeonato Brasileiro da Série B. Houve expulsão de Willian Arão, Camacho lesionado e chances perdidas, o Glorioso lutou até o fim, mas não conseguiu sair com o resultado positivo.

O próximo adversário na Série B é o Náutico, no dia 18, no Estádio Nilton Santos. Antes, o time pensa na Copa do Brasil, na qual enfrenta o Figueirense terça.

O JOGO


Em sua segunda partida seguida fora de casa, o Botafogo teve apenas uma mudança: Lulinha no lugar do suspenso Daniel Carvalho. O time teve dificuldades no primeiro tempo e se viu prejudicado por decisões polêmicas do árbitro Avelar Rodrigo da Silva, que expulsou Willian Arão de forma rigorosa e ainda marcou um pênalti a favor do Bragantino.

O primeiro lance de perigo foi do Bragantino. Alan Mineiro recebeu pela esquerda, ajeitou e bateu no travessão. A resposta do Botafogo foi aos 6 minutos, com boa jogada individual de Rodrigo Pimpão, finalização colocada e defesa salvadora de Douglas.

Com as dificuldades do Botafogo para armar jogadas, o Bragantino tinha o domínio territorial e arriscava chutes de fora, com Alan Mineiro e Jefferson, parados por Jefferson. Até que, aos 37, o árbitro mudou o jogo ao expulsar Willian Arão de forma muito rigorosa, por um choque normal em disputa de bola no meio de campo, que mereceria no máximo um cartão amarelo.

O lance animou o Bragantino, que foi para cima e teve um pênalti a seu favor aos 42. Na cobrança, Jobinho acertou a trave. Logo após, Alemão deu pontapé sem bola em Carleto e também foi expulso, igualando em 10 contra 10 o número de jogadores. Porém, aos 45, Jocinei recebeu na entrada da área, cortou duas vezes para a direita e bateu cruzado para vencer Jefferson.

Em desvantagem, o Botafogo voltou disposto a empatar e quase conseguiu aos 3. Rodrigo Pimpão dominou na área após lançamento longo e finalizou cruzado rasteiro, passando perto. Do outro lado, Jefferson fez grande defesa em chute de Alan Mineiro.

Novamente o Botafogo. Falta na entrada da área, Carleto soltou uma bomba, a bola desviou e passou tirando tinta, aos 17. Já o adversário assustou com Jobinho, com cabeçada no travessão.

Um novo baque prejudicou o time de René Simões. Camacho, que havia entrado no lugar de Lulinha, sofreu uma pancada forte de Diego Maurício no tornozelo e teve de sair, deixando o Botafogo com 9. Ainda assim, a equipe não desistiu, quase empatou em chute de Fernandes de fora da área e teve grande chance aos 42, quando Carleto cruzou na medida, mas Pimpão não conseguiu a conclusão. Desta vez, não deu.

BOTAFOGO:
Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Thiago Carleto; Diego Giaretta (Fernandes), Willian Arão, Tomas Bastos e Lulinha (Camacho); Rodrigo Pimpão e Luis Henrique (Sassá). Técnico: René Simões.

Danilo Santos