notícia

Boa estreia

Pedro Rosa avalia primeiro jogo no Alvinegro e reverencia a camisa 6 de Nilton Santos
Atualizado em 07-05-2015, 02:16

O Botafogo carimbou o passaporte para a 3ª fase da Copa do Brasil após vencer o Capivariano por 3 a 0 no Estádio Nilton Santos. Com os titulares poupados para a estreia fora de casa na Série B, sábado, diante do Paysandu, René Simões entrou novamente com um time alternativo e o estreante foi o lateral-esquerdo Pedro Rosa, que teve boa atuação.

- Graças a Deus eu consegui estrear bem e com vitória, o que é sempre bom. Agradeço aos meus companheiros que me ajudaram e acompanharam e também à comissão técnica que me deu suporte. Agora é continuar trabalhando para que eu possa conquistar o meu espaço dia após dia no Botafogo - disse o lateral-esquerdo ex-Volta Redonda.

Em relação ao jogo de ida diante do Capivariano, Pedro Rosa foi uma das poucas mudanças na equipe. René colocou o estreante na vaga de Jean, enquanto Luis Ricardo atuou no lugar de Diego, atleta do Sub-20. No meio, Andreazzi foi sacado para a entrada de Fernandes.

Após um começo inconstante, o lateral-esquerdo se encontrou no jogo e foi uma das boas opções de ataque da equipe. Pedro destacou que precisa melhorar em alguns aspectos e acredita que vai evoluir com o andamento do trabalho no Botafogo.

- Acho que tem muita coisa para melhorar ainda. Fiquei feliz com a minha atuação, mas foi como o professor René disse, em alguns momentos é preciso ter mais atenção. Acredito que se deve ao tempo que eu fiquei sem jogar, mas com o trabalho sério que vem sendo realizado aqui eu vou conseguir me enquadrar no estilo de jogo da equipe - confia a nova opção na lateral alvinegra.

Pedro Rosa atuou de maneira leve em campo, mas sua camisa sem dúvida era uma das mais 'pesadas' do clube. Simplesmente a número 6, que vestiu o eterno Nilton Santos em toda a sua trajetória no Glorioso. Pedro Rosa falou da honra de vestir o número místico e garante que não vai faltar empenho de todos na posição para que o nome de Nilton Santos seja honrado no campo e o Botafogo volte para a elite do futebol nacional.

- É uma grande honra não só pra mim, mas tenho certeza que para o Jean e o Carleto também. E a torcida pode ter a certeza que vamos procurar fazer por onde e honrar essa camisa, além de levar o Botafogo novamente para a elite do futebol brasileiro, local de onde nunca deveria ter saído - finalizou Pedro Rosa

Marcos Silva