Basquete sob nova direção

Presidente Nelson Mufarrej nomeia Carlos Salomão como Diretor de Basquete

Atualizado em 19-08-2020 às 19:40

O Botafogo tem um novo Diretor de Basquete. O sócio-proprietário Carlos Salomão foi nomeado pelo Presidente Nelson Mufarrej para exercer a função a partir desta quarta-feira (19/8). Líder do grupo Juntos Pelo Basquete, formado por torcedores alvinegros, Salomão se reuniu nas últimas semanas com membros do Conselho Diretor e com o Departamento Comercial e Marketing. Ciente da realidade financeira do clube, o novo Diretor de Basquete irá coordenar uma força-tarefa para captar recursos em prol do basquete tendo o suporte de todos os departamentos. O novo dirigente irá se reportar diretamente ao Vice-Presidente Executivo Alessandro Leite. Caso se consiga obter sucesso e alcançar a meta, o Botafogo irá se inscrever nas competições que se adequem ao orçamento captado. 

O Presidente Nelson Mufarrej enalteceu a iniciativa dos torcedores, destacou a árdua missão que se terá pela frente e manifestou otimismo.

— O Botafogo está sempre aberto e receptivo às iniciativas de seus torcedores. Recebemos um grupo de alvinegros muito entusiasmados, dispostos a enfrentar as dificuldades ao nosso lado. Faço questão de recebê-los e apoiá-los em prol do basquete. Uma ajuda valiosa e que merece ser reconhecida, independentemente se conseguiremos alcançar ou não os resultados financeiros esperados, tendo como base o orçamento proposto pelo novo Diretor Carlo Salomão. É uma dura missão chegar ao valor necessário para a concretização do projeto, ainda mais considerando a realidade do mercado do esportes olímpicos e as dificuldades oriundas da pandemia. Mas não poderíamos deixar de tentar. Nossa marca é enorme e acredito no trabalho da equipe do Juntos Pelo Basquete. Temos expectativa de atingir a meta — destacou o Presidente Nelson Mufarrej.

Mufarrej também ressaltou a gloriosa trajetória construída pelo basquete nos últimos anos e a importância de se continuar com a crescente. Mas reiterou que é imprescindível que a captação de recursos seja exitosa para não aumentar o passivo do clube em um momento de transição para o novo modelo de gestão.

— Alcançamos um nível de destaque singular na história do basquete, em uma evolução que culminou com o inédito título da Liga Sul-Americana. Fruto de muita seriedade e profissionalismo. Tenho muito orgulho do trabalho realizado, das conquistas, da auto-estima do torcedor no regaste da paixão por um esporte tradicional e vencedor no clube. Entendo perfeitamente a reação da torcida quando surgiu a notícia da descontinuidade. Mas o projeto naquele formato tornou-se incompatível por questões orçamentárias. Foi impactado sobremaneira com a saída de um importante patrocinador, somado à realidade financeira vivenciada pelo clube. Estamos em um importante processo de transição. O basquete precisa ser autossustentável e o Carlos Salomão será importante para nos ajudar a encontrar soluções na captação de recursos que sejam consentâneas a essa premissa — concluiu o Presidente Mufarrej.

Assessoria de Imprensa


Norsk Digital